• Marcos Sandália & Meia

Petites Planètes of Vicent Moon


Cineasta é responsável por filmes fora do padrão da indústria

Este post está relacionado à produção audiovisual, mas está intimamente relacionado à música. Trata-se do trabalho de Vincent Moon, cineasta francês cuja principal característica é a estética fora do padrão da indústria cinematográfica.


Ligado à produção independente, ele é o principal diretor dos Concerts a Emporter, do La Blogothèque, um projeto online de filmes musicais, geralmente ao ar livre, de bandas de indie-rock e outras consagradas, como: R.E.M., Tom Jones e Arcade Fire.


Entre 2009 e 2013, Vicent Moon viajou pelo mundo com uma câmera, registrando cenas folclóricas, músicas sagradas e rituais religiosos para a coleção Petites Planètes. Sozinho ou com a ajuda das pessoas que encontrou pelo caminho e sem orçamento envolvido, disponibiliza todo o trabalho de graça, via Creative Commons.


Collection Petites Planètes


Em dezembro de 2008, Vicent Moon deixou Paris e criou seu selo nômade – A Coleção Petites Planètes. Neste projeto, ele explora e documenta a música tradicional, rituais religiosos, relações musicais e o transe nos cinco continentes.


Estes filmes de etnografia experimental marcam um afastamento de seu trabalho com a música indie e alternativa, a partir de filmes mais sutis e um trabalho de câmera mais tranquilo.


Seus filmes são feitos com e sobre a população local e compartilhados sob a licença Creative Commons

Baseando-se na colaboração local, trabalhando com pessoas que conheceu nos anos de La Blogothèque, sem contar com empresas de produção, viajou, desde 2010, por Chile; Argentina; Camboja; Egito; Polônia; Islândia; Brasil; Colômbia; Turquia; Sardenha; Indonésia; Singapura; Hong Kong; Austrália; Filipinas; Croácia; Etiópia; Rússia; Uruguai; Peru; Cáucaso; Vietnã e Laos.


Os filmes são feitos com e sobre a população local. Além disso, o financiamento é quase exclusivamente por doações, através de workshops e exibições dos filmes durante as viagens. Rejeitando o profissionalismo tradicional, Moon colabora com criadores locais, jovens talentos e, hoje, viaja o mundo questionando as normas de representação visual do outro.







No Brasil, Vicent Moon também gravou com nome como: Carlinhos Brown; Naná Vasconcelos; Thalma e Laércio de Freitas; Wilson das Neves e, em 2013, conduziu o Sons do Brasil, com: BNegão; Criolo; Iconili; Metá Metá; Teresa Cristina; Yamandu Costa; e Uakti.


Na virada de 2014, mudou seu modo de vida e trabalho a fim de explorar mais a renovação do sagrado em nossa geração. Seu primeiro projeto é o longa HÍBRIDOS, no Brasil, explorando cultos, crenças afro-brasileiras e sincretismos recentes.

6 visualizações

©2019 by Marcos Sandália & Meia. Proudly created with Wix.com